Área do Cliente
Vodca apreendida pela Receita Federal vira álcool em gel

A vodca virou matéria-prima para o Laboratório de Arquitetura e Engenharias da IMED, em Passo Fundo (RS), produzir álcool em gel 70° para combater o coronavírus. O material foi recebido na última semana por meio de doação da Receita Federal, que apreendeu 400 litros da bebida durante operações contra o contrabando.

As primeiras quantidades do álcool gel a partir da vodca começaram a ser produzidas no último fim de semana. Elas já estão prontas para uso e proporcionarão até 100kg do produto. Ao todo, os 400 litros de vodca doados renderão cerca de 700 litros do gel.

Rudimar Pedro, químico e professor da universidade que tem liderado a iniciativa, diz que o uso de vodca não altera a qualidade do produto. “Esse gel também é fabricado com polímero de acrílico, glicerina e antibacterianos em um ambiente asséptico com condições sanitárias ideais para que possamos doar ou utilizar um produto de qualidade dentro dos padrões exigidos no mundo todo’’.

Assim, o produto desenvolvido a partir da bebida alcoólica é efetivo na quebra da cápsula de gordura que protege o vírus. De acordo com informações da instituição de ensino, as vodcas recebidas foram repassadas para galões de 5 litros. Depois, a bebida foi conservada longe da umidade, para evitar sua deterioração.

Doação a trabalhadores vulneráveis

O álcool gel 70° obtido através da vodca será destinado a catadores e recicladores da cidade de Passo Fundo. O professor Rudimar explica que esses trabalhadores são mais vulneráveis, os quais sofrem um risco possivelmente três a quatro vezes maior de contrair a doença, já que lidam com os resíduos da população – que já ofereciam perigos em antes mesmo da pandemia de Covid-19.

Em vídeo divulgado pela instituição, o assistente de delegacia na Receita Federal Voner Luis Signor ressalta que a ação é benéfica como um todo, tendo em vista a falta do produto. “Isso reflete o engajamento dos órgãos públicos juntamente com as universidades. Acredito que só traz benefícios para a sociedade’’, afirma.

Fonte: Jornal Contábil - 07/05/2020