Área do Cliente
Pesquisadores já criaram vacina contra o coronavírus

De acordo com Yuen Kwok-yung, microbiologista e médico, pesquisadores de Hong Kong desenvolveram a vacina que pode curar as pessoas infectadas pelo coronavírus. Entretanto, mesmo com o desenvolvimento em estágio avançado, ela ainda precisa ser testada em animais, o que pode atrasar a distribuição às pessoas.

O microbiologista, que é diretor do centro de doenças infecciosas da Universidade de Hong Kong, não estimou um prazo para a chegada da vacina ao público. Em uma estimativa, ele acredita que os testes iniciais em animais podem levar meses até serem completados. Além disso, ele informa que pode ser que leve mais de um ano até que os humanos recebam a vacina.

A nova vacina é uma variação da solução comum da gripe. A substância se propõe a proteger as pessoas do coronavírus e da gripe comum.

Ainda de acordo com Kwok-yung, a vacina desenvolvida pela China possui chances de ser baseada em uma versão considerada inativa do vírus – em que as propriedades de contágio são destruídas em laboratório. Isso poderia resultar em sintomas mais graves caso pessoas sejam vacinadas e, em seguida, forem contaminadas.

Os Estados Unidos também trabalham na criação de uma cura, porém, até o momento, não há informações sobre o progresso da vacina.

O coronavírus já matou mais de 100 pessoas na China e possui casos confirmados em diversos países, como Estados Unidos, Austrália, França e Alemanha. Os sintomas do vírus são bastante parecidos com os de uma gripe comum, o que faz com que seu diagnóstico possa ser mais difícil.

No Brasil, dois dos três casos que estavam em observação foram descartados. Atualmente, um paciente de Minas Gerais está em observação.

Fonte: Olhar Digital - 31/01/2019