Área do Cliente
Mais de 2 milhões de estudantes já podem emitir a ID Estudantil

Até as 19h de quinta-feira (5), 3.493 instituições de educação básica e 684 de educação superior cadastraram seus estudantes no Sistema Educacional Brasileiro (SEB), segundo levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O total de alunos registrados é de 2.001.731.
Veja também:
Veja se sua instituição já disponibilizou sua carteirinha estudantil digital

Todos esses estudantes podem solicitar a ID Estudantil. Aqueles que quiserem saber se seus dados estão corretos podem visitar o site oficial. O portal tem, ainda, informações sobre o programa e um "emitômetro", que mostra quantas carteiras são emitidas diariamente.

Para requerer o documento, é preciso fazer o download do aplicativo “ID Estudantil” nas lojas de app dos celulares. Então, basta inserir CPF, nome completo, telefone para envio de SMS e e-mail. Em seguida, é preciso aceitar os termos e políticas de uso do aplicativo. Depois disso, em “Minha ID Estudantil”, eles podem obter o documento em formato digital.

A emissão da ID Estudantil é gratuita (cada unidade custa R$ 0,15 para o governo). A tecnologia usada na carteira vai ajudar no combate a fraudes. Uma das ações é o uso de reconhecimento facial para coibir o uso de fotos falsas ou de terceiros.

Além disso, haverá um controle a partir do SEB: em 2020 haverá a transição, mas, a partir de 2021, as instituições cadastradas deverão consultar o banco de dados para garantir que o beneficiário da é, de fato, um aluno.

O uso do CPF permite atrelar os serviços do governo federal a um único indivíduo. O registro dos alunos é feito pelos representantes dos estabelecimentos de ensino. O prazo para que as instituições indiquem seus representantes continua aberto.

Fonte: Olhar Digital - 09/12/2019