Área do Cliente
Funcionários dos Correios podem entrar em greve nesta semana

Entidades que representam funcionários dos Correios podem declarar estado de greve ainda nesta semana. As federações negociam reajustes com a estatal e, caso decidam pela paralisação, compras pela internet podem ser afetadas.

A Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), que representa sindicatos de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Tocantins, marcou uma assembleia para terça-feira, 7, às 19h, horário de Brasília.

Na ocasião, as centrais sindicais vão debater com os membros sobre a decisão de entrar ou não em greve. Se a classe decidir pela paralisação, os trabalhos devem ser interrompidos já a partir das 22h da mesma terça-feira, 7.

Os sindicatos exigem mudanças na proposta de reajuste salarial apresentada pelos Correios. De acordo com a Findect, a proposta atual é de um reajuste de 60% sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), projetado em 2,21%.

O valor proposto, segundo a categoria, "sequer cobre as perdas salariais decorrentes da inflação" e "não considera a necessidade mínima de reajuste dos trabalhadores", informou o Findect em nota divulgada em seu site oficial.

Já o sindicato de São Paulo (Sintect-SP), ligado ao Findect, propõe "reposição integral da inflação, reajuste de 5%, mais aumento linear de R$ 300; volta do convênio médico nos moldes do ACT [acordo coletivo de trabalho] anterior" e "manutenção de todas as cláusulas do ACT atual".

Se as demandas não foram atendidas, a categoria diz que entrará em greve. Em nota encaminhada à Folha de S.Paulo, os Correios disseram apenas que "ainda estão em negociação com as representações sindicais".

Fonte: Olhar Digital | 07/08/2018