Área do Cliente
Quer evitar que seus pais e avós percam dinheiro? Veja 7 golpes mais comuns

Como muitos aposentados e pensionistas não sabem lidar bem com inovações tecnológicas e de mercado, acabam sendo alvo fácil para golpistas.

Conheça os principais golpes aplicados e como evitá-los. As informações são do Procon-SP e de Graziela Suman, planejadora financeira pelo IBCPF (Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros).

1) Troca do cartão no caixa eletrônico

O golpista aproxima-se da vítima que acabou de tirar dinheiro no caixa eletrônico e a convence de que a operação não foi finalizada e que é preciso digitar a senha novamente. Ao mesmo tempo, consegue memorizar a senha e anotá-la.

Mais alguns minutos de conversa e consegue trocar o cartão da vítima, sem que ela perceba. Depois que a vítima vai embora, o golpista que já está com o cartão e a senha e saca todo o dinheiro da conta.

2) Empréstimos consignados indevidos

O golpista consegue, de diversas formas, ter acesso aos dados da vítima e faz empréstimos em seu nome. Os golpistas podem conseguir dados ligando para as pessoas, se identificando como funcionários de bancos e perguntando essas informações, por exemplo. A vítima só vai perceber quando receber o desconto em seu demonstrativo de pagamento.

3) Golpe do recadastramento

Alguém liga para a vítima e fala que trabalha no banco onde ela tem conta, dizendo que é preciso fazer um recadastramento, pois existe um valor a ser creditado em sua conta (ou outro motivo), mas que, por falha do sistema, não está sendo possível efetuar a operação.

Pede então que a vítima digite pelo telefone o número de sua conta corrente e a senha. Do outro lado, ele consegue gravar esses números para depois utilizá-los para fazer saques, empréstimos etc.

4) Golpe do empréstimo

O golpista se passa por funcionário de alguma instituição financeira e anuncia empréstimo sem burocracia e a juros muito baixos. Quando a vítima liga, é convencida a encaminhar cópias de documentos pessoais para análise.

Depois retornam a ligação dizendo que o cadastro foi aprovado, mas para que o empréstimo seja feito é preciso um pequeno depósito. A vítima faz o depósito, não recebe empréstimo algum e nunca mais consegue contato com o golpista.

5) Falsos vendedores ou falsos prestadores de serviços

É comum o golpe de pessoas que se passam por funcionários de empresa de fornecimento de água, energia elétrica, telefonia e outros serviços. Elas visitam a residência dizendo que precisam fazer algum tipo de inspeção.

O que acontece de fato é roubo, furto e até mesmo cobrança indevida de valores, pois elas "encontram" algum problema que, na realidade, não existe e convencem o morador a pagar alguma taxa para solucioná-lo.

6) Golpes da aposentadoria

Esse golpe é aplicado em quem não tem direito à aposentadoria. O golpista entra em contato, mostra grande conhecimento do assunto e promete conseguir uma aposentadoria. A vítima acredita e paga pelo serviço, mas, quando percebe que foi apenas um golpe, não encontra mais o estelionatário. 

7) Golpe do reajuste da aposentadoria

O golpista se apresenta para o aposentado ou pensionista como representante de alguma associação de aposentados. Informa que a vítima tem direito a um reajuste e pede um depósito para dar entrada no pedido. O interessado faz o depósito, mas o estelionatário desaparece. Esse golpe também é dado através de folhetos que são distribuídos e que atraem interessados.

Veja as dicas para não cair nos golpes:

No banco:

Nunca forneça seus dados bancários a estranhos, principalmente por telefone
De preferência, vá ao banco acompanhado de uma pessoa de sua confiança
Não aceite ajuda de desconhecidos
Evite o uso de caixas eletrônicos à noite. Se tiver de usar, dê preferência aos caixas localizados dentro de shopping centers ou locais fechados e com grande movimento
Evite sacar grandes quantias de dinheiro
Fique bem próximo ao teclado para digitar a senha, evitando que alguém possa ver
Em casa:

Desconfie sempre de serviços que não foram agendados
Peça o crachá e o número de identificação do funcionário antes de deixá-lo entrar
Ligue para a empresa para confirmar a visita, mas não pegue o número do telefone com o funcionário e sim de alguma conta que tenha essa informação ou pela internet
Para qualquer assunto relativo à aposentadoria ou pensão, procure a Previdência Social (telefone 135, de segunda a sábado, das 7h às 22h)
Para qualquer ação na Justiça, procure um advogado de confiança

Fonte: uol.com.br