Área do Cliente
Queda da atividade econômica começa a perder fôlego

O índice de atividade econômica da Serasa Experian recuou 0,5% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal.

Na comparação com maio do ano passado, a queda foi de 3,1%. Já nos cinco primeiros meses do ano há retração de 4,5% ante igual intervalo de 2015. No acumulado em 12 meses, a baixa é de 4,7%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o fato da atividade econômica ter apresentado em maio a menor retração interanual em 11 meses é um sinal de que a recessão econômica começa a perder fôlego ao longo deste segundo trimestre.

Pelo lado da oferta, houve queda em todos os setores econômicos em maio em relação a abril. A maior delas foi de 2,1% na indústria.

A agropecuária recuou 0,7% e serviços tiveram retração de 0,2%. Já na comparação anual, a agropecuária teve alta de 2,9%, enquanto a indústria caiu 3,1% e serviços apresentaram baixa de 2,5%.

Na decomposição pelo lado da demanda, a formação bruta de capital fixo (investimento) caiu 1,6% em maio na comparação mensal (-10,1% na variação anual), enquanto importações de bens e serviços recuaram 3,6% (-10,3% no ano).

O consumo das famílias diminuiu 1,1% (-6,1% no ano) e os gastos do governo recuaram 0,2% (-3,0% no ano). As exportações caíram 0,9%, na primeira queda mensal desde novembro do ano passado. Mesmo assim, na comparação com maio de 2015 houve alta de 9,3%.

Fonte: dcomercio.com.br - 13 de Julho de 2016